5 Razões & 1/2 Para Ver… ‘Little Miss Sunshine’ (2006) – Repost

Advertisements
Em www.bertrand.pt

Aviso: Todos os posts que contenham ‘Repost’ no nome, tal como o nome indica, significa que foram posts já feitos no site antigo, ou apenas foram postados em forma de imagem na rede social Instagram. Podendo haver algumas alterações/melhorias aos posts originais.


Rating: 4 out of 5.

Título: Little Miss Sunshine
Ano de Lançamento: 2006
Género: Drama, Comédia Dramática.
Realizador: Valerie Faris, Jonathan Dayton
Escrito por: Michael Arndt
Elenco Principal: Abigail Breslin, Alan Arkin, Greg Kinnear, Paul Dano, Toni Collette, Steve Carell. 


O filme de hoje é um filme muito bom para o coração.
Não, não vou dizer o título deste filme em Português, pois basicamente se trata de um enorme spoiler! Uma família completamente louca (ou seja, completamente normal) decide ir numa viagem até à California para que a sua filha vá ao concurso de beleza ‘Little Miss Sunshine’. Parece uma narrativa bem simples, não é? Na verdade, está muito longe de o ser.

Vamos às razões para ver?

1 – Relações

Às vezes as relações sociais são bastante complicadas, mas ainda se tornam piores quando de família se trata, pois algumas deixam-nos mesmo à beira de um ataque de nervos e esta família em específico não é diferente de qualquer outra família como as nossas ou a do vizinho do lado, de cima ou de baixo.

2 – Sermos diferentes

A coragem de sermos diferentes é muito importante, mas claro que em criança é sempre mais fácil mas o melhor é termos sempre coragem para sermos nós próprios. Este filme mostra-nos exatamente a inocência que é ser criança e ter a capacidade de conseguirmos ser nós próprios sem nos apercebermos dos olhares de julgamento.

3 – Narrativa

A narrativa deste filme é muito original, tocando em bastantes pontos importantes, como a família, as doenças mentais, a homossexualidade e tudo isto se interliga de uma forma natural ao mesmo tempo que nos é explicado tudo, exemplificando o preconceito de tantos destes delicados temas.

4 – Viagens

Quem nunca teve uma viagem atribulada em família que atire a primeira pedra… Desde escolhas de música, paragens inesperadas, acidentes, enjoos, imaginem vocês… É realmente uma aventura enorme viajar em família e este ponto que é a viagem em si, é onde a maior parte da ação decorre, durante a viagem e com todas as peripécias a ela associadas.

5 – Relação Avô e Neta

Simplesmente adoro a relação entre o avô e a netinha neste filme, é uma relação tão engraçada e incrivelmente divertida (exatamente como devem ser estas relações). Esta relação permite a este avô sentir-se muito mais jovem e muito mais perto da idade dos seus netos. Esta relação está presente num dos momentos mais emotivos desta viagem e torna-se em algo sempre presente até ao final deste filme.

½ – Tempo Familiar

Já referi esta ½ razão noutra obra falada nesta rubrica, mas esta também se encaixa perfeitamente no conceito de ser visto em família. É um filme bastante quentinho e positivo para o nosso coração (como disse no inicio deste post) e se visto em família ainda será melhor para o nosso astral.

Espero que tenham gostado!
Não se esqueçam de seguir as redes sociais do projeto aqui!

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.