Entrevista a Claudio Bruno acerca da Série Brasileira de Steampunk ‘A Todo Vapor’ (2020) – e não só.

O ator brasileiro Claudio Bruno, disponibilizou-se prontamente a ser entrevistado por mim no âmbito do projeto Tela Invisível, pois fiquei a conhecer a série ‘A Todo Vapor’ através dele. Depois de ver fiquei curiosa acerca de tudo o que essa obra envolveu. Será também importante dizer que Claudio é também artista plástico e designer gráfico e completou a sua formação em Teatro na Flórida, Estados Unidos, onde morou.

Esta série encontra-se disponível na Amazon Prime Video em cerca de 90 países, não farei aqui uma lista infindável mas já conseguem imaginar que, por exemplo, está disponível no Brasil e em Portugal.

O que é afinal o Steampunk?

Steampunk, também conhecido como Vapor Punk ou Tecnavapor (abreviação de ”Tecnologia a Vapor”) é um subgênero da ficção científica, ou ficção especulativa, que ganhou fama no final dos anos 1980 e início dos anos 1990.

Com o que podemos contar nesta série?

São ao todo oito episódios com personagens clássicos da Literatura Brasileira como Capitu (“Dom Casmurro”), Juca Pirama (do poema de Gonçalves Dias) e Bento Alves (“O Ateneu”), interpretado por Claudio Bruno com uma releitura bem moderna como personagem gay nesta trama, com direito a formar casal com Sérgio Pompeu, interpretado por Pedro Passari. 

O enredo traz os detetives paulistanos Juca Pirama e Capitu Machado indo à Vila Antiga dos Astrônomos para investigar uma série de crimes rituais. Para os ajudar, os heróis do Parthenon Místico são chamados.

#PUB

Como já referi anteriormente, tive a oportunidade de ver esta série na Amazon Prime Video que podem experimentar AQUI GRATUITAMENTE durante 30 dias!

ENTREVISTA A CLAUDIO BRUNO

Erica Amaral (Tela Invisível) – à frente designada como EA: Como surgiu este projeto na sua vida?

Claudio Bruno (A Todo Vapor) – à frente designado como CB: Na verdade quando eu entrei no projeto, ele já estava em pré-produção com o elenco quase fechado. Foi através de um anúncio nas redes sociais que me candidatei para substituir um ator que não iria mais participar.

“A Todo Vapor” é uma série que faz parte de um universo chamado Brasiliana Steampunk, criado pelo Enéias Tavares. Além da série, também existem livros, jogos e histórias em quadrinhos. O grande sonho do Enéias é colocar os personagens da literatura brasileira nesse universo e despertar o interesse dos jovens pela nossa literatura.

A série, dirigida por Felipe Reis que interpreta Juca Pirama, foi uma parceria com o Enéias. Primeiramente ela seria uma websérie. O projeto foi totalmente independente, sem verba. 

Em setembro 2020 recebemos a notícia que ela seria distribuída pela O2 Play e havia entrado no catálogo da Amazon Prime Video. Em dezembro do mesmo ano ela foi distribuída pela Amazon em mais de 80 países.

EA: Em que aspetos sente que esta produção o desafiou?

CB: Meu personagem, Bento Alves, foi baseado no personagem do livro “O Ateneu” de Raul Pompéia. Achei intrigante o fato de ele ser apresentado como um personagem mais “físico e durão”, mas também ser o presidente do grêmio de literatura no livro “O Ateneu.” Esse contraste entre o físico e o intelectual normalmente não se encontra em um só personagem. Isso foi o que eu mais gostei. Eu acho que essa ambiguidade fica clara também na série, quando ele oscila entre a pancadaria e o lado mais doce e poético com o Sérgio, interpretado por Pedro Passari, além da cena linda na qual ele conhece ninguém menos que Cecília Meireles quando criança.

EA: Esta não é bem uma pergunta mas gostava imenso de saber um pouco quais são as suas perspetivas para o futuro, há projetos em vista?

CB: Quanto a série “A Todo Vapor”, eu sei que a segunda temporada já foi escrita, mas estamos dependendo da repercussão da primeira temporada para conseguirmos patrocinadores. 

Eu estava com muitos outros projetos em andamento antes da pandemia. Alguns ainda estão a serem retomados e alguns foram cancelados. Posso citar uma série policial chamada “O Mímico” que retornará com as filmagens em breve. Tenho um curta-metragem que também é Steampunk que está na fase de pós-produção. Uma peça de teatro e mais um curta que devo filmar ainda no primeiro semestre desse ano.

Em outubro de 2021 eu lancei um canal de podcast chamado “Claudio Bruno Podcast” com episódios com citações de livros da literatura inglesa. Sempre faço um episódio com o texto original em inglês, e outro com a versão em português. A maioria são livros de terror e ficção, por serem meus gêneros favoritos.

­

EA: Já conhecia/era fã do género Steampunk?

CB: Eu conhecia o gênero pela parte visual e sempre gostei. Mas vim a saber realmente sobre tudo quando me aprofundei para estudar a série “A Todo Vapor.” Hoje em dia, costumo ir a muitos eventos que reunem pessoas que apreciam o gênero e fiquei apaixonado pelo universo.

EA: Para finalizar, se pudesse escolher mais uma personagem da literatura brasileira para fazer parte da série, qual seria e porquê?

CB: Hoje, com minha idade, acho que gostaria muito de interpretar o Capitão Rodrigo do livro “O Tempo e o Vento” de Érico Veríssimo. Gosto muito dessa obra. A obra já teve várias adaptações aqui no Brasil. Gosto do jeito que Veríssimo cria os personagens e suas interações uns com os outros, Fora isso, é por ser um romance de época num cenário muito bonito e acho que seria uma excelente experiência.

O meu sincero agradecimento ao Claudio Bruno pela sua disponibilidade, aproveito para deixar aqui os links onde podem clicar e seguir a série e o Claudio no Instagram:

@atodovapor.oficial

@claudiobrunoator


Espero que tenham gostado! Podem encontrar mais entrevistas no site…
Não se esqueçam de seguir as redes sociais do projeto aqui!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s