Entrevista a Sérgio Graciano – ‘Da Mood’ e muito mais.

Advertisements
Em www.bertrand.pt
Sérgio Graciano
Foto: Paulo Alexandrino/Global Imagens

Sérgio Graciano já é conhecido do grande público por muitos, mas alguns nem imaginam. Já viram ‘Conta-me Como Foi’? Sim, ou obviamente? ‘A Generala’? ‘Chegar a Casa’? ‘A Rainha e a Bastarda’? ‘Maternidade’? ‘Lua Vermelha’? Garanto, a uma ou duas tiveram de dizer que sim! Já devem ter percebido que são alguns dos trabalhos do realizador, e isto é só na TV. Recentemente no Cinema tivemos ‘O Som Que Desce na Terra’ e ‘Salgueiro Maia – O Implicado’ e não são poucas obras.

Hoje estou aqui para vos falar da série do momento ‘Da Mood’, uma série que nos tem alegrado os sábados à noite. Convidei o realizador da série (e ele prontamente aceitou) para nos contar um pouco acerca da mesma. Para tentar saber aquelas coisas que queremos descobrir, mas às vezes não tem como saber sem perguntar. Foi isso que fiz.

A série conta-nos a história da formação de uma boysband e de todo a sua história, passando pela individualidade de cada membro, pois são todos bastante diferentes. Conta com nomes como: Miguel Raposo, Rui Melo, Diogo Martins, Maria João Bastos, Tiago Teotónio Pereira, José Mata, Leo Bahia, Barbara França, Rita Tristão da Silva, Carolina Carvalho. A série terá o seu fim de temporada no sábado, pelas 23h56 na RTP1, estando disponível a partir das 12h na RTP Play.

Foto: Filipe Feio (SPi)

ENTREVISTA A SÉRGIO GRACIANO

A equipa na antestreia. Foto: SPi.


Erica Amaral (Tela Invisível) – à frente designada como EA: Esta pergunta é um clássico: como surgiu o projeto ‘Da Mood‘?

Sérgio Graciano – à frente designado como SG: Surgiu de uma ideia minha e do Marco Medeiros, ao ver uma actuação de uma Boy Band, pensámos que seria engraçado ver a formação de uma banda com todos os seus clichés, mas aos olhos de um professor de música clássica. Passámos a ideia ao Henrique Dias e ele desenvolveu para o que é hoje os Da Mood!

EA: Foi fácil escolher quem iriam ser os membros da banda?

SG: Foi muito fácil. Estive quase 3 anos a tentar vender o projeto e todos eles fazem parte do mesmo desde o início. Sempre que o tentávamos vender vinham logo os nomes atrás!


EA: Fora do grande ecrã, seria possível haver uma tour dos Da Mood? E preciso de merchandising, muito merchandising

SG: Adoraria! Até acho que iam esgotar tudo o que fossem concertos. Quem sabe!

EA: Por exemplo, eu achei muito importante esta ser uma série que fala muito das doenças mentais. Achas essencial abordar isso na sétima arte ou depende do tipo de obra?

SG: Acho que o Henrique desenvolveu muito bem a ideia. É fundamental não fazer só uma série de comédia, mas sim, fazer uma série onde existem camadas atrás de camadas. Por acaso acho que é no género comédia que faz mais sentido falar de doenças mentais. Existem casos de humoristas/actores ligados a doenças de foro mental, e se calhar está relacionado. O humor é ótimo para passar mensagens mais levemente, foi isso que o Henrique quis fazer, e fez muito bem!

EA: Soube recentemente (confesso) que houve uma altura da tua vida em que trocaste o basquetebol pelo cinema e sendo eu uma enorme fã daquele tipo de histórias de Rocky, mais recentemente agora do Hustle (que por acaso é sobre basquetebol). Já está no papel ou na mente alguma ideia deste género?

SG: Confesso que também sou um grande fã. Gosto muito de desporto e ainda andei na faculdade a estudar educação física. Faz parte dos meus planos contar uma história de superação que tenha acontecido no nosso País. Vamos ver quando e como acontece!

EA: Para terminar, se fosse possível ressuscitares alguém do mundo do cinema/teatro. Quem ressuscitavas e porquê?

SG: Não consigo escolher nenhum. Há muita gente que já não está entre nós que me inspirou das mais variadas maneiras. Nunca seria justo!

O meu enorme agradecimento ao Sérgio Graciano, que neste momento está a rodar Codex 632 (que com certeza irá ser uma série muito falada por aqui) e prescindiu do seu tempo para satisfazer algumas curiosidades que, espero, que também fossem curiosidades vossas.


Espero que tenham gostado!
Não se esqueçam de seguir as redes sociais do projeto aqui!

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.