5 Razões & 1/2 Para Ver… ‘C’mon C’mon’ (2021)

Advertisements
Em www.bertrand.pt

Rating: 4.5 out of 5.

Título: C’mon C’mon
Ano de Lançamento: 2021
Género: Drama, Comédia Dramática.
Realizador: Mike Mills
Escrito por: Mike Mills
Elenco Principal: Joaquin Phoenix, Woody Norman, Gaby Hoffmann, Scoot McNairy, Molly Webster.


É ótimo estar de volta à escrita de críticas, mas às vezes é preciso fazer trabalho de campo, ou seja: ver filmes, para assim conseguirmos finalmente ganhar coragem para voltar a fazer críticas.
Vi este filme no mês passado e fez parte do Top Mensal de Fevereiro, porém senti que lhe devia ter dado bem mais atenção. Sendo dito isto, vamos lá descobrir quais são as ‘5 Razões & ½ Para Ver’ do maravilhoso ‘C’mon C’mon’ (2021).

1 – Autodescoberta

O tema da Autodescoberta não é novidade, nem o tema das amizades improváveis mas neste filme é tudo tão genuíno e realista que vai-nos tocar de uma forma completamente diferente de tudo que já vi antes.

2 – Representação

Não, não estou a falar de representação que era a que realmente desejávamos mas sim da representação de dois atores, principalmente Joaquin Phoenix e Woody Norman. Estão ambos fantásticos

3 – Preto e Branco

Ai filmes a preto e branco são uma perdição, não sei explicar. Há filmes que têm tanta cor e são tão vazios, tal como há filmes a preto e branco que não tem nada e são vazios também. Porém, neste caso, falo de um filme a preto e branco que por todo ele emana sentimentos com muita cor e significado.

É também importante referir outros pormenores técnicos que apreciei bastante, tal como as sobreposições do som com imagens e as cenas filmadas em rua com muito barulho e confusão, que ainda assim nos faziam sentir isolados e atentos a apenas uma narrativa.

4 – Narrativa

Terminar com a palavra narrativa na razão anterior para agora começar com o que tenho a dizer acerca da narrativa. O que achei muito sinceramente é que esta narrativa foi mesmo bastante original e não estava à espera que algo como aquele início pudesse dar a algo tão profundo e completamente diferente do rumo que parecia ir tomar inicialmente.

5 – Abordagem das Doenças Mentais

É bastante interessante a forma como a narrativa do pai do menino é introduzida e nos elucida um pouco sobre o que as doenças mentais podem fazer a alguém, seja esse alguém quem tem a doença mental ou seja quem está à volta da pessoa com a doença. Quem tem a doença, precisa de tempo, espaço e muito esforço para se curar. Quem tem alguém no seio familiar com essa doença, por vezes não sabe como ajudar, como lidar e no caso das crianças podem achar que a culpa de se isolarem pode ser delas.

½ – As Entrevistas

Já tinha referido algo sobre o barulho, a confusão da cidade mas também temos entrevistas sobrepostas ao longo do filme, de crianças e o que pensam acerca do futuro. As respostas são bastante surpreendentes e têm algo em comum: nenhuma é igual!

Espero que tenham gostado!
Não se esqueçam de seguir as redes sociais do projeto aqui!

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.